10.7.11

Click*

Viajar é o que nós quisermos. Não conheço o Japão, mas os japoneses são também conhecidos pela bonecada. É um povo trabalhador, não tem férias, só trabalha. Esta mulher permite-se brincar, soprar bolinhas de sabão. Para sobrar bolinhas de sabão que viajarão pelo ar até se desfazerem em milhares de ínfimas gotinhas, é preciso ter paciência, soprar devagar, dar tempo à bola para se formar, sair do suporte de plástico e ir pelos ares. A mãe sopra a bola de sabão, a filha, em vez de focar na bola, foca no objeto e tenta agarrá-lo para também ela fazer a experiência. Não me parece paciente, com vontade de ver como se faz. O miúdo mais novo, e talvez por isso mais disperso, ou então é porque é homem, foca o olhar em frente e sorri. Atrai-o mais o desconhecido do que a mãe e a irmã, que ele já conhece. Ele sorri, a sua mãozinha ainda rechonchuda típica dos quase bebés, uns dois anos, mais ou menos, agarra-se à trave que o impede de cair para a frente. Agarra-se ao porto seguro, é isso que lhe permite olhar em frente e sorrir, divertir-se com o que vê lá longe, sorrir com a experiência. Ignorando a mãe e a irmã que disputam o objeto que está perto, ao alcance das suas mãos.

Os japoneses são conhecidos pela mania irritante de tirar fotos a tudo e a toda a hora. Curiosamente, o único que parece estar a olhar para a máquina fotográfica, certamente de marca japonesa, é o miúdo. Mãe e filha deixam-se fotografar sem darem por isso. Farão certamente parte de um álbum de fotos de quem elas nem sequer conhecem. Provavelmente também elas têm um álbum cheio de fotos de ocidentais, porque são diferentes. A viagem permite isso, permite conhecer o que é diferente de nós, conviver com essa diferença.

Curiosamente, viajar é o meio mais eficaz de nos aproximarmos dos outros. É o meio mais eficaz para respeitarmos a diferença, para deitarmos abaixo os preconceitos que nos servem de âncora, para entendermos que a vida dos outros, a forma como vivem é tão válida quanto a nossa.

*Exercício de escrita feito a partir de uma foto.

Sem comentários:

Publicar um comentário